Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Editorial - 19º Newsletter - Edição Especial 11

Prezados Associados,

O início da flexibilização das atividades na maioria dos estados do país tem trazido novas perspectivas para a economia. Contudo, o cenário continua incerto, portanto, os cuidados com a segurança sanitária de todas as pessoas continuam sendo a prioridade na indústria da construção. O setor lançou, inclusive, novas diretrizes sanitárias para a continuidade das atividades em escritórios, canteiros de obras e estandes de vendas de forma responsável, segura e saudável, durante a pandemia.

É importante ressaltar ainda que nossa área tem sido um grande exemplo para garantir a saúde de todos. Uma pesquisa realizada pelo Sinduscon-SP revela que 100% das empresas com obras adotam as medidas recomendadas, como a aferição de temperatura corporal, higienização das mãos, orientações diárias sobre prevenção, demarcação de áreas de vivência e fornecimento de máscaras para o transporte.

Outra informação positiva veio do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que disse que a pasta já identificou uma recuperação de alguns setores da infraestrutura importantes para a economia. Além disso, a pandemia também pode representar uma janela de oportunidades para engenheiros civis se reinventarem dentro da atividade, segundo a Cynthia Mastropacha, em webinar do Instituto de Engenharia.

Apesar dos esforços de toda a sociedade e dos segmentos econômicos, incluindo o nosso setor, a crise sanitária continua a impactar fortemente nosso país. Com isso, a previsão de retração de economistas do mercado financeiro para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano ficará em torno de 6,5%.

Entretanto, temos que salientar mais uma vez a resiliência, obstinação e perseverança da construção e, principalmente, da área de pré-fabricados de concreto, que já enfrentou inúmeros desafios e sempre saiu mais forte, capacitado e experiente desses cenários.

Um abraço a todos!

Iria Lícia Oliva Doniak

Presidente Executiva