Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Alta na atividade da construção civil impulsiona criação de empregos

A construção civil está em forte ritmo de crescimento e tem registrado índices mais positivos mês após mês. A Sondagem Indústria da Construção relativa a outubro, divulgada nesta terça-feira (24) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra aumento pelo terceiro mês consecutivo  do nível de atividade do setor. Esse aquecimento vem estimulando a alta do emprego, que, em outubro, foi especialmente intensa e disseminada pelas empresas da construção.

De acordo com o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, a série histórica mostra uma curva crescente no índice de evolução do emprego, que, em setembro, já estava alto (50,1 pontos), e em outubro teve elevação de mais de um ponto, atingindo 51,3 pontos. Esta foi a sexta alta seguida. Foram entrevistadas 450 empresas, sendo 152 de pequeno porte, 197 de médio porte e 101 grandes, entre 1º a 12 de novembro de 2020.

“Os dados da Sondagem Indústria da Construção confirmam a tendência de expansão do setor da construção civil, que despontou com bastante intensidade depois de um forte impacto observado no começo da pandemia, especialmente nos meses de março de abril”, afirma Azevedo.

“É preciso observar, no entanto, que as altas registradas neste momento ocorrem após um momento em que os índices chegaram a um nível consideravelmente baixo”, acrescenta.

Os índices variam de 0 a 100, sendo que valores acima dos 50 pontos refletem crescimento do nível de atividade e do emprego. E quanto mais distantes da linha divisória de 50 pontos mais forte e mais disseminado é esse crescimento.

Intenção de investir aumenta
A intenção de investir também voltou a crescer. O índice de intenção de investimento registrou 42,4 pontos em novembro, uma alta de 1,5 ponto em relação a outubro. Essa alta retoma sequência de altas que havia sido interrompida no mês anterior. O índice, que havia crescido por quatro meses consecutivos antes de registrar queda em outubro, segue acima de sua média histórica de 34,4 pontos.

Confiança do empresário também tem alta
Os números revelam que o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-Construção) voltou a crescer em novembro, para 58,9 pontos, após se manter estável entre setembro e outubro. Houve recuperação da maior parte da confiança perdida em março e abril, mas o índice ainda está inferior aos valores de antes da pandemia, que superavam os 60 pontos.

Segundo a pesquisa, a confiança do empresário aumentou principalmente por conta da melhora da percepção dos empresários sobre as condições atuais de seus negócios e da economia brasileira.

Veja os detalhes da Sondagem Indústria da Construção

Matéria publicada na Agência CNI