Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

EDITORIAL - 33º NEWSLETTER - EDIÇÃO ESPECIAL 25

Prezados Associados,

Em agosto, o setor da construção criou mais de 50 mil novos postos de trabalho, segundo dados do Caged, confirmando uma retomada do setor. Outro dado que corrobora para essa avaliação é o Relatório Trimestral da Inflação do Banco Central, que projeta uma queda de 5% no setor no terceiro trimestre. Anteriormente, a retração estimada do trimestre anterior era de 6,7%.

Além disso, uma análise da FIESP mostra que as atividades das construtoras tiveram um aumento real do PIB de 2,8% no primeiro semestre deste ano ante ao mesmo período anterior. Por outro lado, houve queda real de 7,3% no PIB da cadeia produtiva, sendo que a indústria de materiais, máquinas e equipamentos de construção registrou queda real de 12,1%.

Em termos do próximo ano, o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ressaltou a boa perspectiva com a licitação de muitas concessões em diferentes modais: rodoviário, ferroviário, portos e aeroportos. Na área imobiliária, uma estudo inédito da Abrainc releva que haverá uma demanda por mais de 30 milhões de moradias na próxima década. Esses dois assuntos reforçam as oportunidades de crescimento e de novos negócios para o segmento de pré-fabricados de concreto.

Por fim, um artigo do Luiz França, presidente da Abrainc, retrata a importância da produtividade no setor da construção e comenta sobre a criação do Comitê de Produtividade, que conta com a participação da ativa da Abcic, bem como do Prêmio Produtividade, uma iniciativa fundamental para disseminar essa questão em todo o setor.

Um abraço a todos!

Iria Lícia Oliva Doniak
Presidente Executiva