Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Atualização da Norma de Desempenho avança 

O coordenador do Comitê de Tecnologia e Qualidade (CTQ) do SindusCon-SP, Fábio Villas Bôas, informou que o novo texto da Norma de Desempenho para Edificações sobre a parte térmica, aprovado em consulta, já foi encaminhado para publicação; o texto da parte acústica seguirá para consulta no final de fevereiro, início de março; e a elaboração do texto da parte lumínica continua. Villas Bôas, que coordena a revisão da norma no âmbito da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), fez o relato na reunião do CTQ, em 11 de fevereiro.

Lilian Sarrouf, coordenadora do CB-002 (Comitê Brasileiro da Indústria da Construção) da ABNT, informou que, por iniciativa da Abividro e da Abravidro, a ABNT está elaborando uma Prática Recomendada de Vidros, para orientar sobre a utilização das normas técnicas relativas a esses produtos. Ela e o membro do CTQ Luis Bueno representam o CB-002 nesta ação.

Ainda segundo a coordenadora, os trabalhos da elaboração das partes específicas de instalações elétricas, hidráulicas, incêndio, ar condicionado e estrutura da Norma de Inspeção de Edificações estão em andamento, e a respectiva Comissão de Estudos deverá ser instalada em março para apreciação dos textos-base preparados.

Alexandre Oliveira, do Grupo de Trabalho sobre Pós-Obra do CTQ, sugeriu que este GT elabore um manual para orientar as construtoras sobre as boas práticas nessa área, com ênfase na importância de entregarem aos condomínios um plano de manutenção específico bem detalhado dos empreendimentos.

Oliveira, que junto com Lilian também integra um grupo dedicado à Norma de Inspeção de Edificações do Deconcic (Departamento da Indústria da Construção) da Fiesp, informou que está sendo revisado o Guia da Edificação Segura disponibilizado no site da Fiesp.

Preços de insumos 
Ao final da reunião, os membros do CTQ realizaram uma ampla troca de informações sobre ações a serem tomadas diante da persistência dos aumentos de preços dos insumos, que estão impactando os custos das obras e dificultando a elaboração de orçamentos dos futuros empreendimentos.

Reforçou-se a recomendação às empresas para que enviem os orçamentos das obras concluídas à FGV/Ibre, que está estudando a atualização da composição da cesta de materiais e serviços pesquisados para a composição do INCC (Índice Nacional de Custos da Construção).

Matéria publicada no Sinduscon-SP