Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Construção cresceu em abril, mas continua no patamar negativo

O nível de atividades do setor voltou a crescer em abril, mas ainda permanece em patamar negativo e a alta não foi suficiente para recuperar o ritmo observado de agosto a novembro de 2020. É o que revela a Sondagem Indústria da Construção divulgada nesta segunda-feira (24) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), com apoio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

“Desde o início de 2021 foram registrados apenas índices abaixo da linha de 50 pontos, o que reforça a dificuldade de retomada das atividades do setor”, destaca a economista do Banco de Dados da CBIC, Ieda Vasconcelos.

O índice de evolução do nível de atividade ficou em 46,5 pontos e o de evolução do número de empregados foi de 46,1 pontos em abril, registrando queda do emprego em relação a março. Assim como o nível de atividade, o emprego não apresentou aumento em 2021.

Por outro lado, o índice de confiança do empresário da construção registrou aumento de 5,0 pontos em relação a abril, atingindo 56,0 pontos. O resultado é fruto de uma avaliação menos negativa das condições atuais e uma disseminação do otimismo nas expectativas.

A melhora generalizada das expectativas em maio reflete otimismo para os próximos seis meses. Além disso, segundo a sondagem, a intenção de investir interrompe a trajetória de queda verificada desde o início do ano.

A pesquisa foi realizada entre os dias 3 e 12 de maio junto a 434 empresas, sendo 157 de pequeno porte, 186 de médio porte e 91 de grande porte.

Matéria publicada na Agência CBIC