Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Editorial - 21º Newsletter - Edição Especial 13

Prezados Associados,

O mês de julho se inicia com informações que trazem mais confiança ao setor da construção. Em primeiro lugar, alguns executivos da área financeira e do setor da infraestrutura avaliam que a taxa de juros a 2,25%, a deflação e a taxa de retorno de alguns projetos de infraestrutura perto de 10% podem atrair investidores ao país. O Ministério da Infraestrutura tem feito um trabalho importante para a continuidade de parte das obras bem como a realizar o planejamento para destravar outros projetos.

Já os financiamentos imobiliários com recursos da poupança avançaram no mês de maio tanto em relação a abril como ao mesmo mês do ano anterior.  Além disso, o volume financiado alcançado em maio foi praticamente igual ao de janeiro, o que mostra o reduzido impacto da Covid-19 sobre esse tipo de crédito imobiliário.

Outra notícia relativamente positiva foi o emprego na construção, que teve um aumento de 41,5% no mês de maio, sendo o setor com maior crescimento no período. Contudo, o saldo de vagas no setor entre janeiro e maio ainda é negativo, de 44.647. Mesmo assim, ele se mantém como sendo o segundo segmento com melhores resultados no ano, perdendo apenas para o agronegócio. 

Entretanto, os cenários econômicos e políticos continuam incertos até o final deste ano. E, segundo uma pesquisa de opinião pública feita pelo Instituto Travessia, a pandemia afetou a renda de mais de 70% dos brasileiros. Por isso, precisamos nos manter informados sobre o que vem acontecendo em nosso segmento, mas também nas decisões de Governos e Ministérios que podem impactar positivamente nossa atividade ou acrescentar novos entraves a uma rápida recuperação.

Por outro lado, a pré-fabricação em concreto continua suas ações mundo afora e o resultado da premiação americana elege obras relevantes em distintos segmentos em sua premiação, vale a pena conferir! Com projetos arrojados e que contemplam necessidades técnicas muito específicas, a pré-fabricação demonstra que a viabilidade depende de uma normalização consistente, de profissionais habilitados e fornecedores qualificados capazes de atender as demandas. Aqui no Brasil, publicamos um artigo na revista Concreto & Construções sobre Infraestrutura, recomendamos a leitura! Vamos em frente, pois pós-pandemia haverá muito a fazer e é tempo de nos preparamos com novas ideias e novos horizontes! 

Um abraço a todos!

Iria Lícia Oliva Doniak
Presidente Executiva