Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

EDITORIAL - 36º NEWSLETTER - EDIÇÃO ESPECIAL 28

Editorial 

Prezados Associados,

A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou o Índice de Confiança da Construção (ICST), cujo avanço foi de 3,7 pontos no mês de outubro, alcançando os 95,2 pontos. Com isso, o índice agora está no maior nível desde março de 2014 (96,3 pontos).  Em relação às médias móveis trimestrais, o ICST registrou a quarta variação positiva seguida, subindo 3,8% em relação à média móvel do trimestre encerrado em setembro.

No caso do PIB, a FIESP projeta uma queda de 4,5% neste ano e um aumento de 4% em 2021. Enquanto, a CNI prevê um encolhimento da economia em 4,2% em 2020. O segmento imobiliário prevê que o forte aquecimento do mercado se mantenha em 2021. Um levantamento da Abrainc, realizado com presidentes e diretores de 38 das maiores empresas do setor, apontou que 97% dos empresários pretendem lançar projetos, nos próximos 12 meses, e 92% comprará terrenos, principal matéria-prima para a produção imobiliária, no período.

Sobre infraestrutura, estados brasileiros têm avançado na concessão de projetos ligados à área bem como na visão da CNI é preciso acelerar as privatizações de portos, aeroportos e rodovias para a geração de emprego, de investimento e de renda. Outro ponto tratado por ele foi a aprovação da Reforma Tributária. 

Por fim, trazemos nesta newsletter uma matéria interessante sobre engenharia civil e os desafios para os profissionais do setor. Ela retrata, por exemplo, as questões das novas tecnologias, como o BIM, e também do fator da sustentabilidade, aliando o social, ambiental e econômico. 

Um abraço a todos!

Iria Lícia Oliva Doniak
Presidente Executiva