Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

FIESP: Vacinação é fator fundamental para a velocidade da retomada em 2021 

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) em sua pesquisa Cenário Econômico 2021 mantém o cenário de continuidade da recuperação econômica neste ano, com o PIB crescendo 4,0% em 2021, número superior a expectativa do mercado (3,2%). Porém, aumentam os riscos de um crescimento menor do que a projeção da entidade.

De acordo com o levantamento, a economia brasileira mostrou forte recuperação em 2020, e a maioria dos setores superou rapidamente o patamar pré-pandemia; com o fim do Auxílio Emergencial, varejo e serviços mostraram perda de fôlego; e, há uma aparente harmonia do Executivo com o Congresso, ambiente que favorece a aprovação da agenda legislativa do governo, ao ver daquela entidade.

A pesquisa mostra ainda que a atividade econômica deve perder força no 1º trimestre, devido à piora no contágio do vírus e à retirada do Auxílio Emergencial. A expectativa, de acordo com a Fiesp, é que a vacinação mostre um cenário promissor, fator fundamental para a velocidade da retomada em 2021.

A opinião é compartilhada pelo SindusCon-SP, que emitiu comunicado em sua coluna “Entre Aspas” no último dia 19. Sob o título “Momento é decisivo para um novo rumo no combate à pandemia”, a edição preconiza a necessidade de adoção de vacinação massiva; política coordenada de combate à Covid-19 entre União, Estados, Municípios e entidades médicas; apoio federal na abertura de novos leitos hospitalares, e uma campanha nacional com medidas rigorosas para evitar aglomerações.

“Há consenso em que a economia, o emprego e a renda dos brasileiros somente voltarão a crescer se a vacinação for adotada como a principal medida econômica, social e sanitária no país. Precisamos avançar prioritariamente na ampliação e agilização da cobertura vacinal, até para evitar lockdowns que bloqueiam a economia, aprofundam a recessão e aumentam o desemprego”, diz o texto.

A íntegra do material da Fiesp está disponível aqui.

Matéria publicada no Sinduscon-SP