Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Editorial - 18º Newsletter - Edição Especial 10

Prezados Associados,

Com o início do mês de junho, os impactos da pandemia da Covid-19 começam a ser melhor compreendidos. Dados mostram que o setor sofreu uma retração no primeiro trimestre deste ano. Contudo, a Fundação Getulio Vargas divulgou que o Índice de Confiança da Construção (ICST) subiu 3 pontos em maio e chegou a 68 pontos. Além disso, mesmo em meio às diretrizes de quarentena, parte das obras se mantiveram em andamento, o que levou o setor a permanecer ativo no período.

Outro dado importante veio do mercado do cimento que apresentou um volume total de vendas superior em maio ante o mesmo mês de 2019. Já em vendas por dia útil houve um aumento tanto em relação a maio do ano passado como a abril deste ano. Esse resultado advém principalmente da atividade imobiliária.

Na área imobiliária, a KPMG fez uma pesquisa realizada com incorporadoras de todo o Brasil, que mostrou que Para 67% das respondentes, não houve, até o momento, algum risco de liquidez e para 76% não houve nem se estima alguma quebra de covenants financeiros (indicadores como endividamento, Ebitda, entre outros).

Esses dados mostram que o futuro ainda está incerto na construção, uma vez que há uma perspectiva de retração para este ano, entretanto, por outro lado, com setores ainda conseguindo alcançar resultados positivos. E, nesse sentido, as principais entidades setoriais, com nossa participação, continuam fazendo sua parte, em levar propostas para que os investimentos sejam realizados após a pandemia, diminuindo, desse modo, os impactos causados pela crise sanitária.

Um abraço a todos!

Iria Lícia Oliva Doniak

Presidente Executiva