Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Abrainc promove 4º Encontro de Entidades da Rede de Incorporação Imobiliária

Crédito: Abrainc

Foi realizado no dia 6 de novembro, o 4º Encontro anual de Entidades da Rede de Incorporação Imobiliária. O evento contou com a presença de representantes de 23 entidades do setor, incluindo a Abcic, representado pela presidente executiva, a engenheira Íria Doniak. Foram abordados os seguintes assuntos: Plataforma de Produtividade – Iniciativas que transformam; A importância da comunicação integrada entre as entidades; Novo Marco Legal do Saneamento Básico e o estudo realizado pela Abrainc em parceria com a Deloitte: “Comportamento do Consumidor de Imóveis em 2040”.

Na primeira parte da reunião, o tema foi a plataforma Produtividade – Iniciativas que transformam. O presidente da Abrainc, Luiz França, e o gerente de Mercado da ABCP, Valter Frigieri, falaram sobre o andamento do prêmio e incentivaram as grandes empresas a participarem da iniciativa.

Luiz França ressaltou a importância da plataforma e explicou que o Comitê de Produtividade foi formado para unir diferentes segmentos da longa cadeia da construção civil em torno de uma necessidade: aumentar a produtividade da construção. “É uma iniciativa muito relevante para o crescimento do setor da incorporação. Precisamos intensificar essa fase de conversas para atrair grandes players a inscreverem seus cases”, disse.

O gerente de Mercado da ABCP, Valter Frigieri, afirmou que a intenção da plataforma é ser uma biblioteca de cases de sucesso de produtividade nos canteiros de obras. “Isso valoriza os profissionais que colocam a mão na massa, a própria obra em si, as empresas. Todos ganham”.

O Prêmio Produtividade foi lançado no dia 13 de setembro. Para participar, basta entrar no site oficial: https://produtividadedomesmolado.com.br/

O economista-chefe e gerente de research da Deloitte, Giovanni Cordeiro, detalhou o estudo “Comportamento do Consumidor de Imóveis em 2040”. O estudo pesquisou indicadores demográficos, econômicos e de comportamento que irão definir o perfil do consumidor de imóveis em 2040 – com foco nas gerações que moldarão o mercado nas próximas décadas.

Giovanni Cordeiro sintetizou que entre as grandes tendências mapeadas está a diversificação dos imóveis para atender a famílias com configurações cada vez mais dinâmicas e plurais. “O aluguel e o compartilhamento de espaços comuns tenderão a crescer nesse contexto, bem como a busca por flexibilidade e a forte valorização do espaço urbano”, disse.

Com informações da Abrainc