Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Editorial - 16ª Newsletter - Edição Especial 8

Prezados Associados,

A extensão territorial e a diversidade regional do Brasil têm levado a contextos diferentes quanto à pandemia da Covid-19. Enquanto alguns estados e cidades já iniciaram a reabertura das atividades econômicas, seguindo os protocolos de segurança sanitária estabelecidas pelos órgãos de saúde, outras regiões não puderam fazer o mesmo devido ao ritmo do contágio. Nesse sentido, apesar de o setor da construção ter sido definido como serviço essencial, a realidade é diferente de acordo com as regiões, conforme pode ser visto nas pesquisas divulgadas recentemente por entidades como CBIC e Abrainc.

Por outro lado, sabemos da importância da construção, por esse motivo as previsões para o pós-pandemia é que a demanda do setor deve crescer bem como o Ministério da Infraestrutura tem trabalhado para garantir que os investimentos em infraestrutura sejam realizados ainda neste ano. Além disso, o Programa Minha Casa Minha Vida foi menos afetado pela pandemia e, em alguns estados, houve crescimento nesse tipo de imóvel habitacional mesmo durante o mês de abril. Ademais, o Índice de Confiança da Construção (ICST), da Fundação Getulio Vargas, avançou 3,0 pontos em maio, atingindo 68,0 pontos.

Outro fator importante é que, mundialmente, havia uma expectativa de que o setor da construção seria muito impactado pela crise, mas os dados atuais mostram que isso, felizmente, não ocorreu. A área foi afetada, porém de maneira menos severa.

Por fim, gostaria de destacar dois materiais que compõem esta News. O artigo da CBIC mostra que a economia e a saúde são duas áreas extremamente importantes para a vida e, por isso, não pode haver uma competição, mas uma sinergia entre as duas neste momento. Já a matéria com o estudo da consultoria McKinsey ressalta que o mundo pós-pandemia deverá ser diferente e que a área da construção industrializada de concreto tem uma grande oportunidade por suas características, como rápida adaptação a mudanças e resiliência, para atender as novas demandas que surgirão.

Um abraço a todos!

Iria Lícia Oliva Doniak
Presidente Executiva