Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Instituto de Engenharia entrega outorga do título de Eminente Engenheiro do Ano 2019 

Crédito: Instituto de Engenharia

O Instituto de Engenharia comemorou seus 103 anos de atividades para o desenvolvimento do setor. Na ocasião, também, foi entregue a outorga do título de Eminente Engenheiro do Ano 2019 ao vice-almirante Ney Zanella dos Santos, que é formado em engenharia mecânica. 

“Neste ano, escolhemos o vice-almirante engenheiro Ney Zanella dos Santos por representar movimentos importantes e que devem ser aprofundados pelo Brasil: a priorização da educação e da pesquisa – alicerces fundamentais de qualquer nação bem-sucedida -, e sobretudo, por ele ter feito, o que para alguns parece impossível, atrair e reter talentos da engenharia no País”, disse o presidente do Instituto de Engenharia, Eduardo Lafraia, que relatou sobre a história da instituição e seus projetos Brasil.

A Abcic foi representada no evento pelo conselheiro Carlos Gennari, que afirmou que o evento é extremamente relevante, pois há engenheiros que, com sua dedicação, com sua capacidade, com sua inteligência e com suas realizações, foram transformando o mundo. “O reconhecimento, por parte do Instituto de Engenharia, de alguém que tenha contribuído tanto para o Brasil, funciona como um estímulo para todas as pessoas que estavam presentes. Certamente que todas elas, ao verem o exemplo e ouvirem o depoimento de vida, como é o caso do engenheiro homenageado, saíram de lá estimuladas a fazer mais e melhor. E sempre com uma visão muito importante: a construção de um Brasil forte para a permanência das inteligências no país, que precisa delas para o tanto que se tem de construir no país”. 
 
Para Gennari, o homenageado trouxe a dimensão do quanto a engenharia está em absolutamente todos os campos da civilização humana, uma vez que a plateia era formada por engenheiros que trabalhavam com nanotecnologia, na área de desenvolvimento de medicamentos, de pesquisa nuclear, na engenharia de alimentos e, claro, na construção civil. 

Zanella dos Santos deixou uma mensagem importante ao agradecer o prêmio. Como responsável pela recente reorganização do Instituto de Pesquisa da Marinha e do Centro de Análises de Sistemas Navais, enfatizou que isso foi feito em meio a uma das maiores crises econômicas que o país atravessou. Afirmou ainda que lutou muito para não deixar que a crise entrasse no Instituto. Disse ainda que procurou ter muito foco e trabalhou bastante no envolvimento de todas as pessoas para que os objetivos fossem alcançados. 
 
Em sua fala de agradecimento pela homenagem, o vice-almirante evidenciou, de uma maneira brilhante, a importância que a engenharia tem e como ela está presente em absolutamente tudo na vida das pessoas, desde o desenvolvimento de melhores técnicas para os alimentos, como um trabalho que ele faz em termos de energia nuclear. “A Engenharia é tão antiga quanto a humanidade. Não se pode conceber as evoluções humanas sem ela. Sem dúvidas eram engenheiros, mesmo que a designação ainda não existisse, aqueles que inventaram rodas, ferramentas, caravelas (…)”.

Participaram também da mesa, Marcos Penido, secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, representando o governado de São Paulo, João Dória; Claudio Henrique Melo de Almeida, comandante do 8º Distrito Naval; André Steagall Gertsenchtein e Marcelo Rozenberg, respectivamente, presidente e membro do Conselho Consultivo do IE.

Com informações do Instituto de Engenharia