Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Relatório inédito traça o perfil dos profissionais metroferroviários

Tendo como objetivo traçar o perfil que as contratantes procuram num cenário tecnológico que avança rapidamente, o relatório especial “Profissional Metroferroviário” acaba de ser lançado oficialmente. A publicação conta com o apoio da Abcic.

Conduzido pela Diagrama Comunicação, em parceria com a Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (Aeamesp), o estudo é o resultado de mais de 100 entrevistas realizadas com representantes do setor, incluindo profissionais de Recursos Humanos e professores, e promete subsidiar o leitor com informações importantes para tomada de decisão em relação à carreira. A engenheira Íria Doniak, presidente executiva da entidade, foi uma das representantes do setor entrevistadas para a edição.

De acordo com Pedro Machado, atual Presidente da Aeamesp, a iniciativa surgiu a partir de uma tendência observada durante a Semana de Tecnologia Metroferroviária (STMF), evento realizado há 25 anos pela entidade. “A edição de 2019 da STMF debateu aspectos como capacitação, desenvolvimento de habilidades, gestão de equipes e liderança. Notamos que o setor está se movimentando nesta direção e, então, decidimos ampliar a prestação de serviços aos nossos associados e determinamos estratégias de ação para viabilizar esse objetivo”, disse. “A partir do conteúdo que elaboramos juntos para o relatório, esperamos estreitar nosso relacionamento com instituições de ensino, empresas e entidades que desenvolvem metodologias para formação focada no mercado”, complementou Machado.

Miguel Oliveira, Diretor da Diagrama Comunicação e editor do relatório, pontuou que conforme a pesquisa avançava, eles notaram que o diálogo entre academia, indústria, operadores de transporte, entidades e profissionais deve ser constante para que o setor possa se desenvolver plenamente. “O resultado deste trabalho feito a quatro mãos está à disposição dos profissionais da Engenharia e da Arquitetura em geral, mas em especial aos profissionais que atuam no setor de transporte sobre trilhos”, reforçou.

Entre os números levantados pelo estudo, destacaram-se as seguintes questões sobre o transporte metroferroviário de passageiros:
•    De um total de 40.174 profissionais, 23,88% possuem graduação, sendo que quase 11,5% são graduados em Engenharia;
•    Quando se analisa a distribuição por cargos, cerca de 5% dos engenheiros estão em cargos de direção, gestão, supervisão e gerência técnica;
•    Os técnicos destacam-se com 3,14%, indicando a importância da prática do “saber fazer”.

No paralelo da formação dos profissionais das ferrovias de cargas, no universo de 28.946 colaboradores, o percentual de profissionais graduados é de 13,12%, mas a proporção de graduados em Engenharia fica em 10,5%. Na distribuição por cargos, 3,5 % do total de engenheiros atuam em posições de direção, gestão, supervisão e gerência técnica.

Além de traçar o perfil do profissional metroferroviário seguindo o conceito de visão sistêmica, que visa a compreensão do contexto global em que o profissional está inserido, o relatório também traz conteúdo relevante sobre temas, como: projetos e investimentos ferroviários, trilhos como solução para a mobilidade urbana, conjuntura econômica e perspectivas para o setor, novas rotas demandadas pelo agronegócio, entre outros assuntos.

Para realizar o download do relatório:  http://www.diagramacomunicacao.com.br/aeamesp